"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas"A-Antoine de Saint-Exupéry
Exupéry

sábado, 21 de julho de 2007

Adoro essa poesia!

Vocês gostam de poesias? Eu adoro!!! Que tipo de poesias vocês gostam? Eu da mais dramática possível, desde Camões, Gonçalves Dias, Fernando Pessoa, Shakespeare, etc. Por falar nele, aqui vai um soneto que eu adorei quando ouvi em dois filmes por acaso no mesmo dia, e já fui procurando na internet. Espero que gostem!








Soneto 116


"De almas sinceras a união sincera


Nada há que impeça: amor não é amor


Se quando encontra obstáculos se altera,


Ou se vacila ao mínimo temor.


Amor é um marco eterno, dominante,


Que encara a tempestade com bravura;


É astro que norteia a vela errante,


Cujo valor se ignora, lá na altura.


Amor não teme o tempo, muito embora,


Seu alfange não poupe a mocidade;


Amor não se transforma de hora em hora,


Antes se afirma para a eternidade.


Se isso é falso, e que é falso alguém provou,


Eu não sou poeta, e ninguém nunca amou"

2 comentários:

Guinga disse...

:D

André L. Soares disse...

Bom dia! Lindo poema mesmo. Mas eu sou suspeito pra falar, porque adoro poesias. E também música. Daí ter gostado muito do seu post de hoje. Por enquanto li somente os dois últimos posts. Excelentes, por sinal! Depois voltarei para ler mais. Estou dando um ‘passeio geral’ pelos blogs. Gostei muito do seu blog. Vou adicioná-lo ao meu blog, bem como favoritá-lo no ‘blogblogs’, para que possa visitá-lo mais vezes. Quando puder, visite também meu blog, no endereço: [ http://poemasdeandreluis.blogspot.com ]. Sinta-se à vontade... a casa é sua,... e, gostando,... por favor, também adicione meu blog e, se for o caso, ao seu ‘blogblogs’, ‘techinorati’ etc. Vamos tentar ampliar a rede de intercâmbio artístico-cultural, influenciando-nos e aprendendo mutuamente. Grande abraço!